Corinthians registra déficit recorde no valor de R$ 177 milhões em 2019

Valor é o pior apresentado pelo Corinthians em toda a sua história

A crise financeira vem sendo um grande problema para o Corinthians nos últimos anos e em 2019 não foi diferente. O clube viu a dívida disparar e registrou um déficit recorde de R$ 177 milhões ao fim do último ano.

Um estudo feito pela Sports Value, empresa especializada em avaliação de marcas e de propriedades esportivas, analisou as contas de Athletico-PR, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco da Gama. O Timão foi quem registrou o pior déficit entre estes 16 clubes avaliados.

O valor de R$ 177 milhões é o pior apresentado pelo Corinthians em toda a sua história, superando as marcas de 2014 e 2015, quando o clube registrou um prejuízo de R$ 97 milhões. O acumulado nos últimos seis anos, de acordo com o estudo, totaliza um valor de R$ 393,3 milhões de déficit.

Antes da temporada passada começar, a previsão segundo o orçamento aprovado pelo Corinthians era de um superávit na casa dos R$ 650 mil reais ao final de 2019. Além da má gestão financeira, a marca pode ser explicada pelos resultados não obtidos dentro de campo.

No ano passado, o Timão iniciou o ano com sucesso, vencendo o título paulista, porém caiu de rendimento na sequência, com insucessos na Copa do Brasil e Copa Sul-Americana. No Brasileirão, sofreu para alcançar a vaga nas etapas anteriores à fase de grupos da Libertadores.

Outro ponto negativo apresentado pelo estudo da Sports Value diz respeito à dívida do Corinthians ao fim de 2019. O Timão é o terceiro clube que mais deve entre os 16 analisados, com um total de R$ 665 milhões. De 2018 até o final do último ano, este valor aumentou em R$ 188,4 milhões, o que corresponde a uma variação de 40%.

Através de nota em seu site oficial, o Corinthians confirmou que houve o crescimento no déficit e justificou que os valores foram “gerados basicamente pelos investimentos na equipe de futebol profissional que, infelizmente, não produziram (ainda) retorno esportivo – e, por consequência, financeiro”. Ainda de acordo com o clube, o prejuízo “pode ser revertido com negociações de atletas”, e que “as obrigações, na mesma medida, são administráveis considerando a capacidade do Corinthians de geração de receitas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *