Flamengo anuncia corte de 25% no salário dos atletas

Medida é consequência de uma crise financeira impulsionada pela pandemia do novo coronavírus

O Flamengo anunciou no início da tarde desta terça-feira uma redução de 25% no salário dos jogadores e a postergação de direitos de imagem. A medida é consequência de uma crise financeira impulsionada pela pandemia do novo coronavírus.

A diretoria rubro-negra já havia anunciado cerca de 60 demissões no clube e um acordo coletivo com o Sindiclubes para a redução dos salários de quem ganha mais de 4 mil reais por mês.

A última partida do Flamengo antes da parada forçada foi no dia 14 de março, na vitória de 2 a 1 sobre a Portuguesa-RJ, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca.

Veja a nota completa do Flamengo sobre o corte de salários no Flamengo:

A crise econômica resultante da pandemia da COVID-19 é grave e afeta a todos. Infelizmente, medidas duras são necessárias de forma a garantir a continuidade de todas as instituições e empresas. O Clube de Regatas do Flamengo, apesar de seu tamanho e sua situação financeira equilibrada, não está imune a isto.

Dentro desta nova realidade econômica, o Clube e seus jogadores do elenco do futebol profissional comunicam que firmaram um acordo de redução salarial e postergação de direitos de imagem, que valerá para os meses de maio e junho de 2020. Após este período, será feita uma nova avaliação a respeito dos impactos econômicos da pandemia e serão discutidos eventuais ajustes.

Para este primeiro momento, todo o elenco profissional de jogadores autorizou ao Clube uma redução correspondente a 25% de seus salários relativos aos meses de maio e junho de 2020. Além disso, autorizou ainda a postergação dos direitos de imagem que seriam pagos em maio e junho de 2020 para quitação em 10 parcelas, a partir de janeiro de 2021. Este acordo será formalizado entre o clube e os atletas nos próximos dias.

As medidas tomadas esta semana (a mais dolorosa delas sendo a redução de aproximadamente 6% de seu quadro de colaboradores), aliadas a este importante acordo com os jogadores, ajudarão o Clube: a quitar todos os direitos trabalhistas dos ex-colaboradores; a preservar ao máximo o emprego e o pagamento em dia de mais de mil colaboradores, entre funcionários e atletas; a manter a prestação dos serviços para os 16 mil sócios da sua sede social e a continuar com a performance esportiva de excelência em todos seus esportes, desejo dos 42 milhões de torcedores que formam a Nação Rubro-Negra.

Por fim, o Flamengo reafirma sua plena certeza de que, juntos, venceremos mais este desafio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *